Comprometimento do desenvolvimento de linguagem, quando suspeitar?

Crianças de risco para TDL (transtorno do desenvolvimento de linguagem):

1. Em crianças pequenas, entre 1 e 2 anos de idade, qualquer uma das seguintes características pode indicar alteração no desenvolvimento de fala, linguagem ou comunicação: 

(a) Não balbuciar 

(b) Não responder à fala e/ou sons; 

(c) Mínimo ou nenhuma tentativa de comunicação. 

2. Entre 2 e 3 anos de idade, qualquer uma das seguintes características pode indicar alteração no desenvolvimento de fala, linguagem ou comunicação: 

(a) Interação mínima; 

(b) Não apresenta intenção comunicativa; 

(c) Sem palavras; 

(d) Reação mínima à linguagem falada; 

(e) Regressão ou paralisação do desenvolvimento da linguagem.

3. Entre os 3 e os 4 anos de idade, qualquer uma das seguintes características pode indicar alteração no desenvolvimento de fala, linguagem ou comunicação: 

(a) Enunciados de no máximo duas palavras; 

(b) A criança não entende comandos simples; 

(c) Parentes próximos não conseguem entender muito do discurso da criança.

4. A partir dos 5 anos de idade, as seguintes características são indicadoras de alteração de desenvolvimento de linguagem: 

(a) Dificuldade em contar ou recontar uma história coerente (produzindo narrativa);

(b) Dificuldade em compreender o que é lido ou escutado;

(c) Dificuldade acentuada em seguir ou lembrar de instruções faladas;

(d) Mesmo falando muito, apresenta pouco engajamento em conversas recíprocas;

(e) Interpretação mais literal de texto, histórias ou conversas, sem compreender o sentido mais amplo do que se pretendia.

Crianças que apresentem qualquer uma dessas características, devem ser encaminhadas para avaliação de especialistas, como foniatra e/ou fonoaudiólogo.

Ressaltamos a importância de pais, educadores e pessoas que lidam com crianças pequenas ou em idade escolar, se atentarem sobre a variabilidade de manifestações dasdificuldades de linguagem e aproveitamos para alertar sobre a urgência de sua identificação e tratamento, já que isso pode fazer diferença para o futuro da criança! 

Dra. Mônica Elisabeth Simons Guerra

Dra. Vanessa Magosso Franchi

Referências bibliográficas:

Bishop DVM, Snowling MJ, Thompson PA, Greenhalgh T, CATALISE consortium (2016) CATALISE: A Multinational and MultidisciplinaryDelphi Consensus Study. Identifying Language Impairments in Children. PLoS ONE 11(7): e0158753. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0158753

www.radld.org