Tratamento da Disfagia

O tratamento da disfagia depende do grau e da doença de base. O médico otorrinolaringologista foniátrico consegue ter informações importantes para estabelecer o diagnóstico e indicar uma terapia adequada, através de uma ananmnese dirigida  e de exames complementares como a avaliação da deglutição (nasofibroscopia funcional -FEES).

Principais tratamentos:

  • Terapia Fonoaudiológica  – O tratamento de escolha é a terapia fonoaudiológica especializada em disfagia, principalmente nos casos leves a moderados e adjuvante nos casos graves. As técnicas aplicadas pela fonoaudióloga visam compensar e treinar a deglutição dos vários tipos de alimentos e seus diferentes aspectos, como a viscosidade e o volume. Estes fatores são muito importantes, visto que durante a deglutição existem variações nas fases da deglutição que tornam o trânsito mais rápido ou mais lento dependendo da viscosidade do alimento, como líquido, pastoso e sólido, e também de acordo com o volume do bolo alimento. Por este motivo, a combinação de alimentos modifica o fluxo especifico para cada tipo de alimento e por isso não é indicado para os pacientes disfágicos. A idade também influencia na deglutição, por exemplo, por volta dos 60 anos, pode-se observar alteração ação dos músculos da fase oral, o que leva a escapes de alimento para faringe. A dinâmica da terapia também visa melhorar a postura durante a alimentação.
  • Gastrostomia e Jejunostomia – A gastrostomia e a jejunostomia são utilizadas nos casos graves, na qual o paciente apresenta risco de aspiração para os pulmões e desnutrição. Ou seja, nos casos em que a deglutição não é mais eficaz e se torna um risco para o indivíduo.
  • Sonda Nasoenteral e Sonda Nasogástrica – A sonda nasoenteral e a sonda nasogástrica são medidas alternativas, utilizadas durante um período curto, até por volta de um mês e tem a finalidade de garantir a nutrição de pacientes com disfagia, enquanto eles aguardam terapia definitiva. Utilizados principalmente nos pacientes pós cirúrgicos ou pós traumas.

Dra. Mônica Elisabeth Simons GuerraAvaliação da deglutição.

Referência bibliográfica: Manual de Prática de Disfagia: diagnóstico e Tratamento. 2017