O que é Foniatra?

O foniatra é o médico que:

Dedica-se ao estudo da comunicação humana e seus distúrbios, como distúrbios de fala, distúrbios de linguagem, distúrbios de comunicação, distúrbios de audição e distúrbios de voz.

Faz interface com as disciplinas que tem interesse na comunicação humana como: fonoaudiologia, psicologia, pedagogia, neurologia, genética, terapia ocupacional e outros.

Faz ou participa da realização de diagnósticos em várias situações em que ocorrem distúrbios da comunicação

Elabora ou participa de programas terapêuticos e educacionais, com enfoque em aspectos médicos, para o atendimento dessas afecções.

Quando procurar o médico foniatra?

Quando…

  • Seu filho não fala.
  • Seu filho fala enrolado.
  • Seu filho não está ouvindo.
  • Seu filho não forma frases.
  • As pessoas não entendem o que seu filho fala.
  • Seu filho vai mal na escola.
  • Seu filho não sabe ler ou escrever.
  • Seu filho tem muita dificuldade na matemática.
  • Seu filho fica isolado na escola e não interage com outras crianças.
  • Seu filho gagueja.
  • Seu filho tem alguma mal formação na face que esta associada com a fala.
  • Seu filho tem alguma questão genética que esta associada a linguagem.

O foniatra também atende adultos e idosos quando a fala, a linguagem ou a comunicação não estão adequada e quando tem algum problema de deglutição. Por exemplo: gagueira, falar muito rápido e enrolado, falha em processar a informação, deficiência auditiva, após trauma, AVC, uso medicamentos, doenças degenerativas e outros.

O médico otorrinolaringologista com área em foniatria é o especialista que trata pacientes com problemas de linguagem e aprendizagem.

Os problemas de linguagem e aprendizagem podem ser primários, como o transtorno do desenvolvimento de linguagem (TDL) ou distúrbio especifico da linguagem (DEL), transtorno de aprendizagem (dislexia, discalculia) e atraso do desenvolvimento da linguagem; ou secundários a outros comprometimentos como Transtorno do Espectro Autista (TEA), deficiência auditiva, otite média secretora, malformações craniofaciais, fissuras labiopalatinas, problemas respiratórios, síndromes genéticas, deficiência intelectual, doenças psiquiátricas, doenças ou traumas neurológicos.

Você quer saber mais sobre esse assusto conheça nossos posts.

Dra. Mônica Elisabeth Simons Guerra e Dra. Vanessa Magosso Franchi (médicas responsáveis pela avaliação foniátrica)